Rua Afonso Celso, 1245 - Saúde

Fone: 11 2275-5959

cursos

Teclado


O teclado tem exercido um papel fundamental na música popular dos últimos anos. Está presente em praticamente todos os gêneros musicais, como o Rock, o Blues, o Jazz, a Mpb, o Samba, etc.

O curso de teclado do Centro Musical Santa Cruz leva o aluno a desenvolver um conhecimento sólido, habilitando-o a tocar qualquer dos gêneros musicais, seja qual for a formação: como solista, músico acompanhante, ou participando de bandas. Na aulas de teclado são abordados assuntos como técnica, repertório, leitura(cifras e partitura), harmonia e improvisação. Os recursos propiciados pela tecnologia, como timbres, acompanhamentos e interação a softwares musicais também são abordados em aula.

 

 

 

 

 

 

Os instrumentos de teclas como o cravo, o órgão e o piano surgiram no século XIV, e só nos anos 60 deram origem ao teclado propriamente dito ou piano digital. Durante o século XX, os instrumentos de teclas já vinham ganhando avanços, como a criação de instrumentos eletromecânicos, a exemplo do Ondes Martenot, além dos órgãos eletrônicos que passaram a usar osciladores e divisores de freqüência para produzir formas de ondas.
O teclado é um instrumento musical eletrônico, temperado e composto por um conjunto de teclas  pretas e brancas.
O número de teclas pode variar de acordo com modelo e fabricante. Por padrão, os teclados arranjadores da Yamaha possuem  61 teclas, (36 brancas e 25 pretas), enquanto os da marca Casio possuem  59 teclas (34 brancas e 25 pretas).

 

 

Existem diferentes categorias de teclados musicais eletrônicos:

Arranjadores:

São teclados que possuem vários estilos musicais (pop, jazz, rock, balada, samba, bossa nova, dance, e muitos outros), onde pode-se criar e modificar outros estilos, acompanhados por parte rítmica (bateria), baixo, strings, cordas (violão, guitarra), metais (trompete, trombone, etc.), bem como ainda pode-se sintetizar estes timbres (sons). São mais utilizados por iniciantes ou músicos em perfomance solo (sem banda).

Sintetizadores:

Possuem recursos de edição de timbres (alteração de freqüências, modulação, efeitos, etc.), com isso criando novos timbres (sons). São muito usados por profissionais em perfomances ao vivo com banda.

Workstations:

São teclados mais complexos, que envolvem síntese de sons e sequenciadores para composição, arranjos de partes musicais ou peças musicais completas. São mais usados em estúdio.

Teclados Controladores:

São teclados com diferente número de teclas, na maioria das vezes não possuem timbres, que tem a finalidade de controlar outros instrumentos digitais através de MIDI (comunicação entre instrumentos digitais). Podem controlar uma bateria eletrônica, computadores, módulos de som, etc.


O primeiro sintetizador foi criado em 1955 pela RCA (Rádio Corporation of América). Apesar de ter ganho o Prêmio Nobel nesse ano, este sintetizador era um instrumento que somente podia ser operado por técnicos. Engenheiros especializados precisavam de horas para criar algum som útil. Conhecido como RCA MkII, tinha mais de 2 metros de altura e 5 metros de comprimento. Custava U$ 175.000,00.

Os poucos músicos capazes de operá-lo eram obrigados a revezar-se em turnos e fazer uma reserva no estúdio da Universidade de Columbia/Princeton em Nova York.

Robert Moog, por ser músico , além de engenheiro e físico, teve um approach diferente, desenvolvendo nos anos 60, um instrumento mais acessível e orientado para músicos,  não para técnicos. Fundou a Moog Music Inc., fabricante dos sintetizadores Moog, pioneira na produção dos teclados. Por esse motivo ele é considerado o “Pai do Sintetizador”.

Wendy Carlos  foi responsável pela primeira obra musical  totalmente executada em um sintetizador Moog  a obter sucesso comercial, com o Lp ´´Switched on Bach (1968). Trazia obras de Johann Sebastian Bach e foi aclamado pela crítica e público, inclusive pelo controvertido pianista Glenn Gould. 
Wendy Carlos procurou não imitar qualquer instrumento de orquestra. Reformulou todos os timbres. Posteriormente foi responsável pela trilha sonora dos filmes “A Laranja Mecânica” e “O Iluminado”, ambos de Stanley Kubrick.

Keith Emerson ( Integrante do grupo de rock progressivo inglês “Emerson , Lake & Palmer”), foi o primeiro a usar o “Moog” no rock , inclusive ao vivo , nos palcos. O próprio inventor, Robert Moog, o desaconselhou a utilizar o instrumento em apresentações ao vivo,  devido a instabilidade na afinação do instrumento e a dificuldade de se mudar rapidamente os timbres.

Atualmente os teclados possuem fantásticos recursos como um visor LCD, facilitando o manuseio do usuário, variedade enorme de sons e efeitos, conexão com  computadores, permitindo uma grande possibilidade de exploração dos sons.

Existem inúmeras marcas de teclados, que vão dos mais simples aos mais sofisticados. Entre a marcas mais conhecidas estão:
GEM
Hammond
Yamaha
Kurzweil
Roland
Korg
Alesis
Casio
Tokai
Medeli

Rua Afonso Celso, 1245 - Saúde - São Paulo/SP (Próximo ao Metrô Santa Cruz)
Tel: (11) 2275-5959 / 2578-1551
cemusc@cemusc.com.br